Se estivesse em vida teria completado 60 anos no dia 14 de Março

Rev. Octávio fernando

Rev. Octávio fernando

Não tive tempo suficiente para recolher mais dados sobre a vida e Obra do Pr. Octávio Fernando, pois a ideia de trazer para esse espaço uma breve biografia daquele que em vida foi o Secretário Geral da Aliança Evangélica de Angola (AEA), cargo que exerceu por 16 anos, e o pregador mais apreciado dos cultos ecumênicos organizados pela AEA, CICA e CEAST e mais tarde COIEPA só me ocorreu um dia antes do seu aniversário.

Octávio Fernando nasceu no dia 14 de Março de 1951 na Kilenda, Província do Kwanza Sul, onde viveu até concluir o ensino primário e a semelhança de toda a criança que nasce fora de uma cidade capital deixou a sua terra natal para continuar os seus estudos. Após o serviço militar (serviu o exército Português) trabalhou no BNA (Banco Nacional de Angola) de 1976 à 1986, ano em que foi consagrado a pastor e assumiu a liderança executiva da AEA, na época, Associação dos Evangélicos de Angola.
Converteu-se ao cristianismo na Igreja Assembleia de Deus, mas na década de 70 mudou-se para a Igreja Cristã Evangélica de Luanda (ICEL), que mais tarde adoptou a designação de ICEA (Igreja Cristã Evangélica de Angola) por influência de seu primo e tutor, o Pr. António João, em cuja casa viveu, até se casar em 1977, com a Sra. Ou se preferir, diaconisa Carolina Guia Manuel, ele com 26 e ela 17 anos. Deste casamento resultaram 6 filhos, sendo 3 meninas e 3 rapazes, nomeadamente, por ordem de nascimento: Noelma, Romiana (Tonicha), Jesuina (Gina), Misael (Misa), Eliezer (Eli), e Maro.
Todavia, Octávio Fernando era pai de 4 meninas, pois teve, uma (fora do casamento) antes de se casar a quem deram o nome de Ana.
Não pude falar com pessoas que lhe viram crescer, porém a minha esposa (Júlia Carla Quintino) que é sobrinha dele contou-me a história de que, quando bebé, ficou vegetal (não andava nem falava) até por volta dos 7 anos de vida. Por causa disso os pais decidiram desfazer-se dele, deitando-o no rio. No dia em que pretendiam fazer essa macabra operação o menino animou-se, começou a andar e a falar.
Octávio Fernando caiu doente no dia 28 de Dezembro de 2003 e faleceu (5 anos depois) no dia 13 de Fevereiro de 2009, depois de ter perdido um filho, 2 anos antes. Eli, o 5º filho morreu, no dia 9 de Fevereiro de 2007, vítima de um tumor no estômago.
Uma das filhas, com quem conversei, a Gina, que se descreve como tendo sido «a mais mimada» disse: «o papá era o máximo… ele levou-me a escola no primeiro dia de aulas… conversava comigo, era muito amigo, contava-lhe segredos, [que não quis contar porque a mãe estava ao lado]… era um pai presente».
Não conseguia lembrar-se de tê-lo visto muito preocupado, mas lembra-se que ele dizia com frequência que não gostaria morrer sem que o Maro tivesse mais de 15 anos.
Segundo Faustino Paulo Mandavela, (Secretário Geral do GBECA no período 2000-2009) uma das pessoas com quem ele partilhava, e com muito boas recordações dele, durante uma palestra no Huambo (foto acima) sobre o ‘Custo da Liderança’ no seminário organizado pelo GBECA no Huambo em Maio de 2003 com cerca de 35 estudantes vindos de 8 províncias (Luanda, Cabinda, Benguela, Huila, Namibe, Bié, Huambo e K.Kubango) ele terá repetido as minhas palavras. Referia-se na altura a cartas anónimas que recebia, e algumas de colégas de ministério, aconselhando-lhe à cautela, por causa das suas pregações que eram muito contundentes contra a corrupção e outros males de que o país enfermava (e ainda enferma). Neste encoutro que trouxe muitas lágrims aos presentes, quando o viram a lagrimar, ele disse: “tenho pedido a Deus que se tiver que morrer deixe Ele que o meu filho cassula cresça, porque não vejo igreja que possa cuidar de um órfão, e ainda, órfão do Octávio”.
Era um bom marido – disse a esposa – mas era rabugento, quando ele virava, virou mesmo, «capilupilu», expressão da língua ngoya que significa, virou, virou, (risos). Por causa dessa faceta da sua personalidade todos na família chamavam-lhe, «capilupilu»!
– Era presente e romântico; oferecia flores – acrescentou a filha – (risos).
– Geralmente quando voltasse de uma viagem íamos dormir fora [num hotel]! Um dos momentos mais alegres foi quando fizemos 25 anos de casado, foi uma que esperamos muito. Ele dizia vou me casar de novo!
Questionadas sobre a sua posição em relação a política, se alguma vez mostrou estar preocupado com alguma coisa e se ainda era disciplinado com a sua saúde.
Ambas, mãe e filha responderam: Em relação a política; ele acompanhava mais não seguia os outros… tomava medicamentos e muito café (risos).
O GBECA, ainda de acordo com Paulo Mandavela, “foi sem dúvida uma das organizações que mais se beneficiou da coragem ministerial do pastor Octávio especialmente nos anos desérticos de 1987 quando estudantes universitários cristãos foram expulsos do ISCED (do Lubango). Acto consequente alguns deles incorporados compulsivamente nas então Forças Armadas Populares de Libertação de Angola – FAPLA, outros suspensos e ou ainda transferidos para municípios como a Jamba, também chamada de mineira, desrespeitando a lei de adiamento militar de que beneficiavam, sob a acusação única de haver no lar um grupo clandestino que se reunia para orar. Nesta altura os estudantes haviam distribuído um documento em sua defesa a todos os departamentos da esfera ideológica do MPLA, e a Presidência da República, a Reitoria e a ex Assembleia do Povo.” Por isso, e de modos a preservar o seu contributo, o GBECA tem considerado a possibilidade de recolher dados e publicar, a sua biografia e obra.
Luanda, 15 de Março 2011.
Serafim Quintino

Uma resposta a Se estivesse em vida teria completado 60 anos no dia 14 de Março

  1. GAUDY ANTÓNIO LEMOS diz:

    Queridos irmão Deus tem um próposito para tudo nesta terra. Só quem viu, conheceu e conviveu com o Rev. Octávio Fernando sabe. Recordo-me com satisfação, dia 24 de Outubro de 1999 em que ele foi convidado a pregar na congregação onde sou membro(ICEA), em alusão á mais um aniversário da congregação, na altura liderada pelo Evangélista Joaquim Gomes, O Rev. Octávio Fernando erá o presidente à nivel de Luanda da denominação(ICEA), sito na maianga. A expontaneidade, silplicidade, com que falava e usava a palavra, foi verdadeiramente um servo do Senhor, que o tempo ja mas irá apagar “Quem está em Cristo já é vencedor”…

    GAUDY ANTÓNIO LEMOS.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: