«… Estai sempre preparados…» I Pe 3: 15.

images1Parte desta reflexão foi apresentada numa palestra que proferi, sobre a ressurreição, durante um retiro da minha Igreja local, a congregação do Bairro do Café, da Igreja Evangélica dos Irmãos em Angola.

Uma das doutrinas bíblicas fundamentais que mais choca com a ciência é a da ressurreição dos mortos. Pois, as ciências médicas e biológicas ensinam que a morte é um processo irreversível.

O Apóstolo Paulo ao falar sobre a ressurreição do Senhor Jesus num areópago em Atenas: – «… e disto deu provas ressuscitando-o dos mortos.» (Actos 17:31) foi vaiado pelos (filósofos) presentes.

Na 1ª carta aos Coríntios, o apóstolo Paulo, debate com os destinatários, a questão da ressurreição, e chega a dizer que sem ressurreição dos mortos a fé deles não fazia sentido! «Se não há ressurreição de mortos, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé…» (Coríntios 15:13).

O pensamento científico dominante continua (escarnecedor) a colocar ao Cristianismo a mesma pergunta de 2Pe 3:4; «… onde está a promessa da sua vinda [de Jesus Cristo], porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o principio da criação.»

Efectivamente, o facto de que com a excepção de Jesus de Nazaré, de quem os Cristãos dizem que ressuscitou dos mortos, ascendeu aos céus e um dia voltará para julgar o mundo; todas as outras pessoas que morreram permanecem mortas, o que torna a irreversibilidade da morte uma lei natural.

Todavia, apesar disso, a humanidade, como veremos adiante, desde tempos imemoriais tem vindo a alimentar o sonho de algum dia os mortos voltarem a vida. Os próprios cientistas não se cansam de empreenderam investigações neste sentido! Por isso a crença na ressurreição dos mortos não é um delírio dos Cristãos, mas uma possibilidade real, cogitada por toda a humanidade ao longo dos tempos.

Ressurreição (ressurectio, em Latim) é o acto de ressuscitar, voltar a vida, reanimar-se). Biblicamente, entende-se o termo ressurreição como o mesmo que ressurgir dos mortos (Mt 22.28,30,31).

Os termos ressurgir, ressurreição e ressuscitar ocorrem na bíblia cerca de 84 vezes. Aproximadamente 3 vezes no Velho Testamento, 30 nos evangelhos e 51 nas epístolas.

A ressurreição dos mortos ou do corpo é uma doutrina expressa da Bíblia. Significa de modo geral, em linguagem popular, união da alma ou espírito ao seu corpo, após a morte física.

Na bíblia encontramos as expressões:
i) Ressurreição de mortos;
ii) Ressurreição dos mortos;
iii) Ressurreição dentre os mortos;

Parece que as duas primeiras frases referem-se a ressurreição de um modo geral, como “doutrina bíblica revelada”, mas alguns acham que a ultima é específica ao Senhor e aos crentes, que se separam dos mortos que continuam naquela situação.

Todos os povos (pagãos) do mundo sempre creram na imortalidade da alma (sua sobrevivência a morte do corpo), porém, segundo Davis D. John, “quanto a ressurreição do corpo, que unido de novo a alma, passaria também a imortalidade os pagãos ignoravam.

Portanto a ressurreição é uma doutrina bíblica revelada. A ressurreição do corpo foi vislumbrada desde muito cedo pelo povo hebreu.

O facto de Deus ter transladado para o céu, Enoque e Elias, em pessoa, Gn5:22, 24; 2Rs 2:1-30; a crença de que os mortos, se reuniam no Sheol (um lugar invisível) Gn15:15”, ou «Hades» para os gregos (Platão apud Sócrates, in Fédon, p. 92 [engendraram uma corrente de pensamento favorável a possibilidade do corpo vir a juntar-se a sua alma, para uma nova vida, de tal forma] que antes do exíliode Israel já se falava numa ressurreição geral Dn 12:2,3; Sl 16:9-11, 17:15; Is 26:19, 19:9; depois do exílio a crença na ressurreição tornou-se já bastante popularizada através da literatura apocalíptica e apócrifa.”

Todavia, os egípcios além de acreditarem na vida após a morte, como os outros povos pagãos; consideravam que a alma precisaria do corpo para a vida seguinte, por isso mumificavam os cadáveres (www.google.com).

Se essa era a razão porque os egípcios mumificavam os corpos então, provavelmente todos os outros: Chineses e Índios do Chile, que assim procediam eram movidos pela mesma visão. Para os egípcios, a vida seguinte “seria definida pelo deus Osíris em seu tribunal de julgamento. O coração era pesado pelo deus da morte, que mandava para uma vida na escuridão aqueles cujo órgão estava pesado (que tiveram uma vida de atitudes ruins) e para uma outra vida boa, aqueles de coração leve.”

No tempo do Senhor Jesus e dos apóstolos a doutrina da ressurreição era já comum (Jo.11:24), embora negada pelos agnósticos e saduceus (Mc 12:18, Lc 20:27, ).

Portanto, tirando os ateus que nem sequer em Deus acreditam, e os agnósticos, que duvidam da capacidade humana de chegar ao conhecimento de seja o que for que existe no universo; o resto da humanidade acredita na imortalidade da alma. Deste “resto da humanidade”, uma parte acredita numa eventual reencarnação da alma:

i) Num outro corpo, animal ou humano – Hinduísmo.
ii) No mesmo corpo em que viveu antes de morrer – Religião egípcia, judaísmo e cristianismo.

Esta última categoria da reencarnação da alma é o que a Bíblia chama de ressurreição dos mortos.

Contudo, como diz o Pr. Alexandre Farias, no seu artigo intitulado, “o que ocorre com os corpos dos mortos em toda a história humana”, publicado na Internet; “apesar da convicção inabalável da Igreja histórica na ressurreição da carne, existem, em nossos dias, alguns que se julgam ortodoxos, mas não aceitam esta doutrina. No passado também houve aqueles que se apartaram dessa confissão pregada pelo cristianismo apostólico, negando a realidade da ressurreição (…) o que nos espanta é que os tais não têm dificuldade de pregar uma tumba vazia, enquanto de forma irónica negam que um corpo material (carnal) possa ter emergido desta…”

Os defensores da ideia de que a ressurreição dos mortos, incluindo a do senhor Jesus, não ocorreu no mesmo corpo, ou seja, após a ressurreição o seu corpo não era de carne e ossos, baseiam-se no facto de que, após a ressurreição, o corpo do senhor poderia desaparecer de repente (Lc. 24:31) ou entrar numa casa com portas fechadas sem que os ocupantes se apercebessem, sugerindo que era capaz de atravessar paredes (Jo.20:19, 26) bem como em alguns versículos do 15º capítulo da 1ª epistola aos Coríntios, nomeadamente: “Semeia-se corpo animal, ressuscita corpo espiritual (…) e agora digo isto irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herda a incorrupção…” (I Co.15:44, 50)

Segundo o Pr. Alexandre Farias, “a Igreja sempre concordou com [o ensino do] apostolo Paulo, de que o corpo da ressurreição é um corpo “espiritual”, ou seja, um corpo dirigido pelo espírito, porém jamais negou que também fosse material.”

Aliás os mesmos capítulos supracitados onde esses irmãos tiram versículos para justificarem o seu engano estão cheios de outros que afirmam claramente que a ressurreição e de carne e ossos. Todas as vezes que o Senhor apareceu aos seus discípulos deixou bem claro que ele não era um fantasma, mas sim uma pessoa de carne e osso, (Lc24:39). “Falando sobre a ressureiçao de Cristo, Pedro insistiu neste assunto ao pregar que a “carne” dele (o senhor Jesus) não viu a corrupção (Actos 2;31). Escrevendo posteriormente sobre a ressureição, João declarou que Jesus veio [e permaneceu] em carne” (1 Jo.4:2. cf.Jo7). O corpo que emergiu da tumba na manha pascal foi visto por aqueles que duvidaram (Mt 28:17), foi ouvido por Maria (Jo.20:15,16), e até mesmo abraçado pelos discípulos (Mt 28:9) em muitas ocasiões depois da ressurreição. Além disso [o senhor] Jesus se alimentou pelo menos 4 vezes após a sua ressurreição (Lc24:30, 42, 43; Jo.21:12,13).

Ora, se um corpo carnal não atravessa paredes nem desaparece repentinamente diante das pessoas, também é de se esperar que um corpo espiritual não digere comida material.
Referências

• Dicionário da Bíblia, Davis John D., tradução de Ver. J.R. Carvalho Braga, Casa Publicadora Baptista, Rio de Janeiro, 1960;
• http://

 

http://www.suapesquisa.com/egipto/, 19-03-2008;
http://www.uol.com.br/bibliworld/crianca/cristianismo01.htm, 19.03.2008;

5 respostas a «… Estai sempre preparados…» I Pe 3: 15.

  1. Canda Justino diz:

    A Biblia e bem clara que as coisas Espirituais entendem-se Espiritualmente, por isso a Ciencia nunca podera entender as coisas que endem-se Espiritualmente.
    Aquelas pessoas que ate hoje ainda nao acreditam na ressureiçao entendem a Biblis cegamente.
    Pois mesmo no tempo de Jesus muitos nao acreditaram que Ele era o Filho de Deus, so depois de sua morte alguns afirmaram na realidade este era mesmo o Filho de Deus.
    Canda Justino

  2. Nelito Fernando Mumbondeiro diz:

    muito obrigado pelas reflexoes que me tem sido enviada isto me faz lembrar o discurso proferido que dizia que no tempo da informatica manda quem tem a informaçao e consigo entendr que mesmo nao estando juntos estamos unidos quero continuar a receber informaçoes do genero porque me tem feito muito bem…
    Mumbondeiro

  3. Ok, muito obrigado pela reflexão, e por tudo que digas já mais deicharei de dar graças a Deus pelo facto de o ter ungido para assim poder enterpretar as coisas espirituais.

    Que Deus continue lhe abençoando com sabedória do alto.

    Louvado seja para todo o sempre o nosso senhor Jesus Cristo!

  4. Primeiro, deixe-me apresentar: Sou Escritor cristao, com obra publicada “DEPOIS DO VÉU” que trata de testemunhos de milagres verdadeiros; fenomenos tremendos no meio dos cristaos. Pela graça de de Deus já está na Africa, Asia, Europa (no Corsovo)e América de Lingua Portuguesa; nos Estados Unidos vai sair em Ingles es Espanhol, pela CLC. Aos leitores deste site, envio pelo reembolso para todo o Brasil, pelo, preço de custo (rogmabra@hotmail.com.
    Segundo, aprecio muitissimo as discusoes inteligentes,
    que nos ensinam e nós crescemos. Parabens pelo site. Um grande abraço.

  5. MOISES diz:

    gostaria de saber, quando cristo apareceu ao paulo, e depois o Paulo ficou cego por 3 dias, tinha o mesmo corpo carnal?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: